terça-feira, 24 de agosto de 2010

"Criatividade" funkeira

Nháaaaa!

Há algumas semanas, estava no elevador com duas amigas e conversávamos sobre a "criatividade" do funk carioca. Então resolvi trazer o assunto pra cá também. Acho que existe uma receita, um modo de fazer a letra do funk. Basta usar algumas palavras ou termos, juntar alguns nomes e em seguida, adicionar o "batidão"... E o funk já está pronto!

Vejamos o exemplo:

substantivo Luciana + verbo pegar + verbo rebolar + substantivo cama

Viraria algo assim:

"Lucianaaaaaaa! Vou te pegar e vai rebolar pra mim na caaamaaaaaa!"

Viu como é fácil e criativo?

Mais um exemplo:

Substantivo Fulaninha + adjetivo amorzinho + substantivo tapinha

"Fulaninhaaaaaaa, você é o meu amorzinhoooooo!
Fulaninhaaaaaaaa, vou te dar um tapinhaaaaaa!"

Demais, né!?! rs

Acho que vou "criar" uma letra desse tipo, fazer uma dieta e usar roupas da Pixação e calça da Gang e depois gravar um funk! Ganho uma graninha e depois me candidato à deputada! Hahahaha


Entrando nessa onda, Marcelo Adnet e cia, da Comédia MTV, fizeram um funk chamado "Gaiola das Cabeçudas", que faz uma paródia à "Gaiola das Popozudas". A letra retrata apenas personalidades da História e Filosofia e ficou S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L!!! Coisas que a gente NUNCA ouviria num funk carioca. Vale a pena dar uma conferida:




Não é à toa que sou fã do Adnet!! hehehe

Beijos,

Jackie.

5 comentários:

  1. se os funks fossem escritos assim, eu seria FUNKEIRO!!! isso SIM que é Cultura. mas como cultura nao vende nesse país então a gente vota na mulher qualquer 'KOIZA' melão,laranja com acerola..etc!!

    ResponderExcluir
  2. Jackie, você tem mais talento do que eu para a composição funkeira ou qualquer outra...rss. Acho que você realmente pode enriquecer sem fazer muito esforço. E eu aqui nos meus escritos semióticos...rss. Tô indo pro RJ na sexta. Vou ligar, blz! bjs e boa sorte em tudo...V@l:)

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Excelente.
    Relamente pra fazer funk hoje em dia não precisa muita atividade cerebral basta atividade "bundal".
    Mas alguns funks dos anos 90 como Claudinho e Buchecha eram até mais divertidos e menos idiotas e sexuais.
    Tem uma parte de um funk deles que dizia: "Nem o ouro nem a prata faz um homem mais feliz..." Até Caetano poderia ter escrito.
    Agora as mulheres-orti-frutis... sem chance.

    ResponderExcluir
  5. Oh oh
    Isso é uma enciclopédia pra maioria dos brasileiros, hehe!

    ResponderExcluir